sábado, 7 de fevereiro de 2015

Parceria: Getúlio Mac Cord

Postado por Viviann Kelly às 17:21
Boa noite,

Segue mais um de nossos parceiros



Getúlio Mac Cord é radialista, pesquisador de MPB e engenheiro.
Já aos 17 anos, fez sua primeira entrevista com Paulinho da Viola, pois este já conhecia Caetano Veloso desde a época anterior ao Tropicalismo.
Getúlio sonhava em escrever um livro que pudesse, de certa forma,
descobrir o Brasil em toda sua amplitude cultural. Ele sentiu que, através da música
que ele já amava tanto, essa resposta poderia ser dada.
E, com o instigante e amplo movimento da Tropicália, essa resposta foi examinada.

De lá para cá muita água correu por baixo da ponte e esse especialista em manutenção passou 30 anos pensando este livro e colhendo depoimentos do que há de melhor no cenário cultural brasileiro. Para ele, a Tropicália é um regurgitar de 22, numa clara referência à Semana de Arte Moderna daquele ano e ao movimento antropofágico de Oswald de Andrade.
Tropicália - Um Caldeirão Cultural contém, além da pesquisa do autor,
 uma coletânea de depoimentos históricos que remete a uma reflexão sobre a época,
 sem deixar de ter uma visão crítica sobre o período ou trazer à tona curiosidades e surpresas.

Para as 40 entrevistas feitas foram necessárias mais de 50 horas de conversas,
gravadas em mais de 50 fitas, 55 viagens, aproximadamente 4056 shows, incontáveis
recortes de jornais e revistas, em quase 300 páginas. Ufa!... Haja trabalho!

Tudo isso “descobrindo métodos ao trilhar o caminho", conclui Mac Cord.
Um cara bom de papo - essa expressão poderia muito bem sintetizar a personalidade
de Mac Cord, mas ele é muito mais. Carioca da Tijuca nasceu em 23 de março
do mesmo ano em que Jânio Quadros renunciaria à presidência do Brasil, não
por acaso o nacionalismo de Mac Cord está na razão direta do conteúdo de
sua obra, ou mesmo do que seu temperamento revela e muito além do que seu
prenome imprime.

O Mac Cord é de origem escocesa e fala pouco no sangue flamenguista do autor.
Compositor, ele também é do samba, mas quando se pergunta qual sua Escola de Samba, ele responde mineira e poeticamente: “Nasci Mangueira, Portela também sou”.
Bem humorado! O mesmo bom humor marca o tom que Mac Cord cuida de levar para o
interior do seu Tropicália, Um Caldeirão Cultural, coisa que consegue
sem muito esforço, até mesmo pelo alto astral dos depoimentos, onde desfilam
personalidades como Rogério Duprat, Jorge Mautner, Jards Macalé, Capinan,
Guilherme Araújo, Sérgio Dias, Sérgio Ricardo, José Ramos Tinhorão, Caetano
Veloso, Gilberto Gil e Tom Zé, de quem Getúlio ganhou o prefácio onde este afirma:

“Além das revelações dos artistas participantes e de coadjuvantes expressivos,
é bom que o tema tenha sido tratado com clareza orteguiana, como a do autor,
pinicando o leitor com a vontade de saber mais na próxima página”.

Agora é ler e confirmar!”

0 comentários:

Postar um comentário

 

Point da Literatura Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review